Buscar Doenças:
Doenças da Pele » Micoses (Tinhas)


O QUE É MICOSE?

Micose é o nome popular dado às infecções causadas por fungos dermatófitos, cujo nome cientifíco é Tinea ou Tinha. As tineas ou tinhas (T.) podem acometer diversas áreas do corpo e são denominadas de acordo com a região acometida: o tronco (T. corporis), os pés (tinea pedis ou “pé de atleta”), a região entre os dedos (T. interdigital ou “frieira” ou “pé de atleta”), as mãos (T.manum), a região inguinal (T. cruris ou crural) e couro cabeludo (tinea captis). As unhas podem também ser acometidas (onicomicoses) e são tratadas em ícone específico deste site.
As tineas são infecções fúngicas superficiais, pois os fungos dermatófitos permanecem na superfície da pele e não atingem órgãos internos. Elas são consideradas contagiosas, pois podem passar de um lugar para outro e de uma pessoa para outra, através do contato direto ou compartilhamento de roupas e acessórios.
Na maioria das vezes, o diagnóstico de uma infecção fúngica é feito pelo médico através do exame clínico, mas algumas vezes pode ser necessário um exame para a identificação do fungo, o que é feito através de uma raspagem superficial da lesão que será analisada no microscópio. 


PRINCIPAIS SINAIS E SINTOMAS

Geralmente as tineas se manifestam por placas avermelhadas e descamativas, com bordas bem definidas, podendo surgir vesículas e maceração no local. As bordas costumam ser mais ativas, com lesões mais evidentes. Elas podem ser assintomáticas ou causar coceira, dor e incômodo no local. As tineas do couro cabeludo ocorrem em crianças, podendo causar a perda dos cabelos naquela área e, até cicatrizes, se ocorrer infecção secundária por bactérias.


TRATAMENTO

O tratamento das tineas depende de uma série de fatores, como a região acometida, extensão das lesões e condições associadas. Geralmente são tratadas por antifúngicos tópicos, em cremes, soluções, loções, ou shampoos e esmaltes. O número de aplicações e o tempo de tratamento é individualizado para cada caso. Em muitos casos, é necessário fazer uso de medicação antifúngica oral. É importante manter o tratamento recomendado durante todo o período indicado para evitar recidivas da doença. 


PREVENÇÃO

Manter a pele seca e arejada, secas bem as dobras da pele, tais como espaços entre os dedos, área inguinal, etc. Isso evita a proliferação dos fungos. Evitar compartilhar sapatos e roupas com pessoas infectadas, e também evitar o contato direto com portadores. Sendo um portador de uma micose, tenha cuidado para evitar a contaminação de outros locais do próprio corpo.

Se você tem alguma dúvida sobre as MICOSES ou INFECÇÕES FÚNGICAS DA PELE ou sobre os tratamentos utilizados no seu controle, consulte um dermatologista.


  
  Doenças da Pele