Buscar Doenças:
Doenças da Pele » Pólipos Fibroepiteliais


O QUE É UM PÓLIPO FIBROEPITELIAL? 

Pólipo fibroepitelial, acrocórdon ou molusco pendulo são lesões muito comuns e que se parecem como pequenos pedaços de pele pendurados. Apesar de terem uma aparêcia inestética, estas lesões são benignas. É muito comum a formação destes acrocórdons nas áreas onde a pele está em atrito. Aproximadamente metade da população irá desenvolver pelo menos um pólipo em algum momento de sua vida. Geralmente surgem entre os 30 e 60 anos e aumentam a medida que a idade avança. Os acrocórdons são considerados uma simples anormalidade da pele. Eles não são contagiosos, mas se assemelham muito com um tipo especial de verruga viral, a verruga filiforme. Parece haver uma predisposição genética para desenvolver pólipos na pele, pois é muito comum o paciente relatar que outros membros da familia apresentam um quadro semelhante. 


PRINCIPAIS SINAIS E SINTOMAS 

Os pólipos geralmente ocorrem no pescoço, nas axilas, na virilha e nas pálpebras. Também são comumente encontrados embaixo das mamas nas mulheres que tem mamas volumosas, aonde há mais atrito. Apresentam coloração igual a da pele ou marrom e parecem estar pendurados para fora da pele por uma base, que é o pedúnculo. Geralmente são pequenos, medindo apenas alguns milimetros, mas eventualmente podem crescer e atingir mais de um centímetro. O seu aspecto externo vária de liso a enrugado. 


TRATAMENTO DO PÓLIPO FIBROEPITELIAL

Sendo lesões benignas, não é necessário tratar os pólipos fibroepiteliais ou acrocórdons. Normalmente os pacientes solicitam tratamento por razões estéticas. O tratamento de eleição é a remoção cirúrgica, mas eletrocoagulação também é eficaz. 

Se você tem alguma dúvida sobre PÓLIPOS FIBROEPITELIAIS ou os tratamentos que são utilizados no seu controle, consulte um dermatologista.

  
  Doenças da Pele